Usina Solar São Lourenço da Mata

Proveniente de um projeto de Pesquisa e Desenvolvimento regulado pela Aneel, as distribuidoras Coelba, Celpe e Cosern e a Odebrecht Energia, construíram na região metropolitana do Recife, a Usina Solar Fovoltaica São Lourenço da Mata para atender ao consumo da Itaipava Arena Pernambuco.

O Grupo Neoenergia e a Odebrecht investiram cerca de 10 milhões de reais nesta iniciativa.
O Grupo Neoenergia e a Odebrecht investiram cerca de 10 milhões de reais nesta iniciativa.

A usina foi instalada numa área de 15.000m² pertencente à Arena Pernambuco, uma das sedes da Copa do Mundo da Fifa 2014, no município de São Lourenço da Mata. Ela é composta por dois sistemas: o Sistema Central, com 3.620 módulos de silício monocristalino de 265 watts de potência, e o Sistema Campo, dividido em 5 tecnologias: 40 módulos de silício monocristalino de 265 watts de potência; 42 módulos de silício policristalino de 245 watts; 72 módulos de silício amorfo de 142 watts; 84 módulos de disseleneto de cobre, índio, gálio de 120 watts e 42 módulos de silício policristalino de 240 watts de potência.

O Sistema Central possui potência de 959 kilowatts pico e o Sistema Campo, 51 kilowatts pico, capacidade suficiente para gerar 1.500MWh/ano, o que equivale ao consumo de seis mil habitantes.

O sistema campo possibilita o estudo do desempenho das diferentes tecnologias fotovoltaicas na região.

Na sala elétrica foram instalados inversores de frequência, que são responsáveis por converter a energia gerada pelos módulos fotovoltaicos, de corrente contínua para corrente alternada. Após esta etapa, a energia passa por transformadores, que elevam a tensão de 380 volts para 13.800 volts, interligados ao sistema elétrico do estádio por uma rede subterrânea com cerca de 1,2 km de cabos.

Toda energia gerada pela usina e não utilizada pela arena é injetada na rede de distribuição da Celpe.

Uma estação meteorológica monitora as condições climáticas locais, como radiação solar, direta e difusa, índice pluviométrico, intensidade e direção dos ventos, temperatura, pressão atmosférica e umidade relativa do ar.

O projeto da Usina Solar São Lourenço da Mata também capacitou diretamente a mão de obra local para a implantação de sistemas solares fotovoltaicos.