Usina Solar Noronha II

O projeto da usina foi viabilizado pelo Programa de Eficiência Energética da Celpe, regulado pela Aneel. O desenvolvimento e a implantação do sistema fotovoltaico consumiram recursos da ordem de R$ 6,4 milhões. Inaugurado em 2015, os 1.836 módulos de silício policristalino da Usina Solar Noronha II foram instalados sob uma área de concreto de 8.000 m², pertencente ao Governo do Estado de Pernambuco.

Vista aérea do paineis solares do Centro Aulas de Energia na Usina Solar NORONHA II.
Vista aérea do paineis solares do Centro Aulas de Energia na Usina Solar NORONHA II.

O sistema que converte a radiação solar em energia elétrica tem potência instalada de 550 kWp (quilowatt-pico), gera cerca de 800 MWh/ano, o que corresponde a 5% do consumo da ilha. A energia produzida será injetada na rede de distribuição da Celpe. Com a usina solar em operação, deixarão de ser consumidos, anualmente, 200 mil litros de biodiesel na ilha. A unidade geradora de energia renovável integra o sistema elétrico da ilha juntamente com a Usina Solar Noronha I, construída nas instalações físicas do Comando da Aeronáutica. Juntas, as duas usinas são responsáveis por cerca de 10% da energia consumida no arquipélago.